sábado, 24 de dezembro de 2011

PROJETO SEMEAR

Uma Visão de Almas

Trata-se de um projeto de grande envergadura evangelística, engajando a igreja na missão máxima, que é a de ganhar almas para o Reino dos Céus.


Tem ainda os seguintes objetivos:

üLevar o máximo de visitantes não-crentes aos cultos para ouvirem a palavra de Deus (Jo 5.24) "Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida”

üLevar o máximo de novos convertidos ao tanque batismal em 2010 (Mt 28.19) " Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo”

üTornar a igreja ainda mais envolvida e empenhada através de novos métodos e práticas de evangelização (At 5.42) " E todos os dias, no templo e nas casas, não cessavam de ensinar, e de anunciar a Jesus Cristo”

üPreparar bem os novos convertidos para serem futuros ganhadores de almas;

üFazer do Projeto Semear um modelo de excelência na missão de ganhar almas;

üFazer da igreja uma base de preparação de novos ganhadores de almas (Jo 15.16) " Não me escolhestes vós a mim, mas eu vos escolhi a vós, e vos nomeei, para que vades e deis fruto, e o vosso fruto permaneça; a fim de que tudo quanto em meu nome pedirdes ao Pai ele vo-lo conceda”

üConhecer o “lago” (região) onde a Igreja vai pescar e munir a igreja de ferramentas (estratégias) adequadas.

Missão:

A missão máxima da igreja é ganhar almas, prepará-las para se tornarem membros do corpo de Cristo e sejam também futuros ganhadores de almas (Mc 16.15) "E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura”.
Mt 9.38 “Rogai, pois, ao Senhor da seara, que mande ceifeiros para a sua seara.”

A metodologia a ser empregada é Oração mais Palavra de Deus mais Ação:

 

Oração:

Ousadia, sinais e prodígios: (At 4.29,30) "Agora, pois, ó Senhor, olha para as suas ameaças, e concede aos teus servos que falem com toda a ousadia a tua palavra; 30 Enquanto estendes a tua mão para curar, e para que se façam sinais e prodígios pelo nome de teu santo Filho Jesus”.
Virtude do Espírito Santo para ser Testemunha: (At 1.4,8) "E, estando com eles, determinou-lhes que não se ausentassem de Jerusalém, mas que esperassem a promessa do Pai, que (disse ele) de mim ouvistes. 8 Mas recebereis a virtude do Espírito Santo, que há de vir sobre vós; e ser-me-eis testemunhas, tanto em Jerusalém como em toda a Judéia e Samaria, e até aos confins da terra".
Fitando os olhos nele, disse: Olha para nós: (At 3.4) "E Pedro, com João, fitando os olhos nele, disse: Olha para nós”.

Palavra de Deus:

Que maneja bem a palavra da verdade: (2 Tm 2.15) "Procura apresentar-te a Deus aprovado, como obreiro que não tem de que se envergonhar, que maneja bem a palavra da verdade”
Portanto tomai toda a armadura de Deus e a espada do Espírito: (Ef 6.13:17) "Portanto, tomai toda a armadura de Deus, para que possais resistir no dia mau e, havendo feito tudo, ficar firmes. 14 Estai, pois, firmes, tendo cingidos os vossos lombos com a verdade, e vestida a couraça da justiça; 15 E calçados os pés na preparação do evangelho da paz; 16 Tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno. 17 Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito, que é a palavra de Deus”
De agora em diante serás pescador de homens: (Lc 5.10,11) "E, de igual modo, também de Tiago e João, filhos de Zebedeu, que eram companheiros de Simão. E disse Jesus a Simão: Não temas; de agora em diante serás pescador de homens. 11 E, levando os barcos para terra, deixaram tudo, e o seguiram”.

Ação:

Ide por todo o mundo e pregai o evangelho: (Mc 16.15) "E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura”.
Aquele que leva a preciosa semente andando e chorando...: (Sl 126.5,6) "Os que semeiam em lágrimas segarão com alegria. 6 Aquele que leva a preciosa semente, andando e chorando, voltará, sem dúvida, com alegria, trazendo consigo os seus molhos”.
Quão formosos são os pés dos que anunciam a paz. (Rm 10.15) "E como pregarão, se não forem enviados? como está escrito: Quão formosos os pés dos que anunciam o evangelho de paz; dos que trazem alegres novas de boas coisas”.

Aonde queremos chegar:

Nossa meta é crescimento de 10% ao ano. Atingiremos cem mil membros em Belo Horizonte, nos próximos 7 anos!

A Fórmula do Projeto Semear 2010 é:

 A PREGAÇÃO DA PALAVRA mais MÉTODO, que é igual a EXCELÊNCIA NA EVANGELIZAÇÃO.
O Projeto Semear visa todos os crentes engajados na missão de ganhar almas.
Assim, todos os departamentos da igreja estão convocados para essa grande obra:

Jovens / Adolescentes / Crianças / Terceira Idade / Adultos / Novos Convertidos / Professores e alunos da Escola Bíblica Dominical / Auxiliares / Círculo de Oração.

Como Alcançar as Metas:

Organizar de 2 a 4 grupos entre os membros da igreja (exemplo: alfa, ômega, vida e ágape).
Os grupos serão mistos e o número de componentes poderá ser de 10, 15, 20, 30, 40 ou 50 componentes, dependendo do número de membros que a congregação possuir.
Cada componente do grupo tem o dever de trazer pelo menos um visitante não-crente (amigos, vizinhos, familiares, conhecidos, colegas de trabalho, etc.) para o culto de domingo através do convite especial (personalizado)
Cada grupo terá de 2 a 4 puxadores (serão os incentivadores de seu grupo, para evitar que o grupo não atinja a meta).
Cada grupo será o responsável pela atividade evangelística (entrega de folhetos e cartas-convite, visitas, almoço comunitário e culto ao ar livre) por um domingo no mês e os demais domingos darão o apoio aos demais grupos, podendo atender outras prioridades (exemplo: visita aos novos convertidos e ministração do curso pré-batismo).
 

Como Alcançar o Máximo de Visitantes por Domingo:
O grupo plantonista será o responsável por todas as atividades evangelísticas daquele domingo.
O tamanho do grupo define a meta de visitantes para trazer ao culto nos domingos;
A realização do culto ao ar livre em praças, casas ou ruas;
A preparação do material de apoio para tornar o trabalho mais produtivo (folhetos, cartas-convite e outra literatura para ser entregue nas ruas e de casa em casa);
Utilização de carro de som (com autorização legal);
Oração pelas pessoas que solicitarem, quando abordadas pela equipe;
Convidar as pessoas não-crentes para o culto de domingo à noite.
Facilitar o transporte de pessoas que apresentem algum tipo de dificuldade de locomoção (idosos, gestantes e deficientes).

A Função da Árvore:

Levando em conta a Parábola da Figueira Estéril (Lc 13.6-9) "E dizia esta parábola: Um certo homem tinha uma figueira plantada na sua vinha, e foi procurar nela fruto, não o achando; 7 E disse ao vinhateiro: Eis que há três anos venho procurar fruto nesta figueira, e não o acho. Corta-a; por que ocupa ainda a terra inutilmente? 8 E, respondendo ele, disse-lhe: Senhor, deixa-a este ano, até que eu a escave e a esterque; 9 E, se der fruto, ficará e, se não, depois a mandarás cortar”, descobrimos que o Senhor Jesus gosta de uma árvore cheia de frutos.
Utilizaremos neste projeto a figura de uma árvore para cada grupo, podendo ser pintada (ou feita em papel) nas paredes da igreja, como forma de representar o trabalho e o resultado de cada grupo.

Objetivos das Árvores nas Paredes da Igreja:

Mostrar o desenvolvimento de cada grupo e gerar motivação para continuar buscando os objetivos;
Mostrar uma responsabilidade compartilhada e um trabalho de grupo.
Mostrar a importância de discipular os novos convertidos até a chegada ao tanque batismal, através da coloração dos frutos.
O resultado será visível pelos frutos colocados na árvore (colados através de fita adesiva dupla face) sendo que cada fruto,  de acordo com sua coloração, representará um visitante, ou novo convertido,  ou mesmo um recém-batizado.
Desenvolver o senso de propriedade, pois cada grupo terá sua própria árvore com seu respectivo nome, para zelar e mantê-la em perfeito estado de crescimento e conservação.

Os Frutos e seus Estágios:

Na árvore, o padrão simbólico da coloração dos frutos será o seguinte:
• Visitantes não-crentes vermelho
• Visitantes convertidos amarelo
• Visitantes batizados    branco

Plano de Culto para os Domingos:

O culto deverá ser especial, dinâmico, evangelístico e com muito poder.
Oração e jejum durante a semana deverá ser uma rotina do grupo plantonista.
A divulgação poderá ser feita da seguinte forma: durante as evangelizações de casa em casa, nos cultos no templo, nos cultos ao ar-livre, carro de som e por meio de cartas-convite.
Algumas faixas poderão ser colocadas em lugares estratégicos do bairro, anunciando data e horário dos cultos evangelísticos com um forte apelo que venha estimular a presença dos visitantes.
Os conjuntos musicais (banda de música, corais e grupos de louvor) deverão adequar o seu repertório ao culto evangelístico.
O grupo plantonista, durante o culto estará aplicado em oração com a igreja para que as barreiras sejam derrubadas e haja conversões.
O Preletor, de preferência, deverá pregar dentro de um tema evangelístico com muita graça e unção (escolher um tema evangelístico para cada bimestre).
 

 Como Recepcionar os Visitantes:
A congregação receberá um livro para Registro de Visitantes não-crentes e novos convertidos.
(conforme modelo junto ao livro).
O Pastor e o Coordenador poderão definir de 2 a 4 membros da equipe plantonista para atuarem no culto como recepcionistas.
Os visitantes deverão ser encaminhados para os recepcionistas para que façam seus registros no livro de visitantes.
Os membros do grupo que trouxeram visitantes recebem um fruto correspondente à visita das mãos do recepcionista (podendo ser anotado o nome do visitante e o nome do membro do grupo que o trouxe).
O Jardineiro é um membro do grupo que passa pela igreja com uma cesta colhendo os frutos das mãos dos irmãos que trouxeram as visitas para fixar na árvore. Essa atividade deverá ser realizada após a apresentação dos visitantes pelo pastor, com um louvor.
A apresentação é feita pelo pastor, agradecendo a presença de todos através de boas vindas dada pela igreja e é cantado um coro alusivo aos visitantes.

Apelo, Oração e Aconselhamento:

Os facilitadores (conselheiros) de cada grupo poderão entrar em ação durante o apelo.
Poderá ser reservado um local apropriado para acomodar os visitantes durante o culto.
Os membros do grupo devem estar ao lado das pessoas que aceitarem a Jesus, orando e intercedendo por elas.
Depois que o pregador terminar o apelo de aceitação a Jesus inicia-se o convite para que todos os visitantes venham à frente para receber uma oração da igreja em seu favor (sentirem que estão levando uma bênção).
Após a oração, o pregador encaminha os novos convertidos para um aconselhamento com os membros do grupo. Feito isso, convida os visitantes para receberem uma oração e reforça o apelo.
Os pedidos de oração dos visitantes contidos na urna do Projeto Semear  serão apresentados na oração feita para os visitantes.
No encerramento do culto, os membros da igreja cumprimentam os visitantes, convidando-os para o próximo culto.

Acompanhamento do “Pai na Fé”:

Terminada a oração de apelo no culto de domingo à noite, anotar as informações pessoais dos novos convertidos após decisão para acompanhamento e pré-discipulado.
Escolher o “Pai na fé” para a “adoção” conforme a faixa etária e característica do novo convertido.
O “Pai na fé” será preferencialmente o membro do grupo que convidou o visitante para o culto. Na hipótese de ter vindo sem convite, o Pai na fé será definido pelo líder do grupo no dia da conversão.
O Pai na fé aconselhará o novo convertido acerca da importância da decisão tomada visitando-o periodicamente e conduzindo-o para a igreja nos dias de culto e ao pré-discipulado, acompanhando-o até o dia do batismo.

Acompanhamento e Pré-Discipulado:

Será de fundamental importância fazer um Plano de Pré-discipulado na congregação baseado na apostila (CPAD) já utilizada na igreja sede para esse fim (podendo utilizar os professores da EBD).
Na impossibilidade de o novo convertido comparecer na congregação na data do pré-discipulado, o coordenador poderá definir uma pessoa que o faça na residência do novo convertido.
Inserir o novo convertido no convívio da igreja e nas tarefas de evangelização para tomar ciência da missão da igreja.
Programar visitas para conhecer a família do novo convertido e abrir as portas para evangelizar a mesma (culto no lar).

Almoço com Sabor de Peixe:

O sabor de peixe significa a sensação da missão de evangelização cumprida no domingo.
Envolvimento dos alunos da EBD na distribuição de folhetos no retorno para casa (aproveitar o tempo).
O número de folhetos se limita a 2 ou 3, no máximo, para cada aluno distribuir na rua convidando a pessoa abordada para o culto no domingo à  noite (uma meta que é possível ser cumprida).
Estabelecer a meta de visitantes para o culto de domingo à noite conforme o número de componentes de cada grupo.
A parcela dos membros que não pode participar dos trabalhos ao ar-livre não deixou de evangelizar.
Os alunos da EBD, através da evangelização de rua no retorno para casa, contribuirão para o crescimento da obra de Deus.

A Recompensa:

28 "E Pedro começou a dizer-lhe: Eis que nós tudo deixamos, e te seguimos.
29 E Jesus, respondendo, disse: Em verdade vos digo que ninguém há, que tenha deixado casa, ou irmãos, ou irmãs, ou pai, ou mãe, ou mulher, ou filhos, ou campos, por amor de mim e do evangelho,
30 Que não receba cem vezes tanto, já neste tempo, em casas, e irmãos, e irmãs, e mães, e filhos, e campos, com perseguições; e no século futuro a vida eterna”. (Mc 10.28-30)

"E, levando os barcos para terra, deixaram tudo, e o seguiram”. (Lc 5.11)

A Estrutura Organizacional responsável pelo Projeto é formada pela Diretoria, que dá o suporte necessário para o Comitê de Implantação Geral, sob a Coordenação do Pr. Paulo Cezar Pereira (Elaborador do Projeto).

O Comitê é formado pelos seguintes Pastores em suas áreas de atuação:



Pr. Geraldo Freitas  
Ipiranga, São Marcos, Parque Jardim.
Pr. Enilson Vitório  
João Pinheiro, Jd. Laguna, Ibirité, Sarzedo.
Pr. João de Deus
Sabará, Serra Capivari, Novo Glória, Jd. Montanhês.
Pr. Ivanir Miranda    
Santa Luzia, M. Alto, Boa Vista, Serra Verde.
Pr. Benedito Côrtes     
Veneza, Lagoinha, Esmeraldas
Pr. Luiz Cláudio   
São Bernardo, Céu Azul, Betim
Pr. Luiz Carlos
São Benedito, Venda Nova, Barreiro.
Pr. Wherks Lacerda     
Itatiaia, Santa Mônica, Contagem, Nova Contagem.
Pr. Ricardo Leite  
Aparecida, Duval de Barros, Industrial.
Pr. Paulo C. Máximo       
São Gabriel, Salgado Filho, Indústrias.
Pr. Moacir Fidercino       
Guarani, Vale Jatobá, Nova Granada.
Júlio Cezar   (Gerente Secretaria Geral)         
Ribeirão das Neves, Eldorado, Liberdade, Juatuba.
Pr. Paulo Cezar Pereira       
Coordenador do Comitê